Código: 909

Negro Drama Ao Redor da Cor Duvidosa de Mário de Andrade

Marca: Ciclo Continuo Modelo: Livro


Por:
R$ 29,90

ou 1x de R$ 29,90 Sem juros
ou 2x de R$ 15,40 com juros
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Com o intuito de situar o escritor paulistano em cenário de que fazem parte escritores como Francisco Otaviano (Rio de Janeiro, 1825- 1889), Machado de Assis (Rio de Janeiro, 1839 - 1908), Lima Barreto (Rio de Janeiro 1881 - 1922) e Cruz e Sousa (Florianópolis 1861 - 1898), Camargo discute os males do preconceito racial que fez com que vários escritores e artistas negros e mulatos brasileiros adotassem atitudes escorregadias diante de sua cor. A cor negra da pele, após a abolição da escravatura, continua a figurar, no imaginário do Brasil, como indicadora de inferioridade e isso fará com que os mulatos, como Mário de Andrade, sejam ora considerados positivamente, porque estão mais próximos da cor branca, ou negativamente, porque, apesar de não serem negros, não podem ser considerados brancos.

(...) O ensaio de Oswaldo de Camargo é, por todos os pontos que ressalta, caminho bem construído para os que procuram acompanhar, de perto, o modo como o escritor, ensaísta, musicólogo e ativista cultural Mário de Andrade lidou, em sua vida e em sua obra, com a questão racial brasileira que está presente em sua obra literária e crítica, sem panfletarismos contra ou a favor. 

 

Característica do Livro

Tíitulo: Negro Drama - Ao redor da cor duvidosa de Mário de Andrade
Autor: Oswaldo de Camargo
Ano: 2018
Páginas: 82
ISBN: 9788568660454
Editora: Ciclo Continuo

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


skype: equipe.literaRUA